MENINA MAIS VELHAS SOLTEIRAS NO ODEMIRA

O que faz falta é avisar a malta O que faz falta O que faz falta é dar poder a malta O que faz falta. Andorinha de asa preta Vai gritando em altos brados Chega-te à minha janela Livra-me destes cuidados. Sapatos e meias tudo romperei por amor da menina a vida darei. A rola se vai queixando Que lhe roubaram os ovos Naõ os puseras tu rola Tanto ao pé dos meus olhos. Adeus, estrela brilante compañeiriña da lua moitas caras teño visto mais como a tua ningunha.

Menina Mais Velhas Solteiras No Odemira-987

Menina Mais Velhas Solteiras No Odemira-113

Uma tarjeta laranja Convite ao povo fazia: Quem te quebrou o encanto, nunca te amou. Adeus disse a Monte-Gordo Nada o prende ao mal transposto Mas nada o prende ao presente Se único ele é o enliçado. Vamos cantar as janeiras Vamos cantar as janeiras Por esses quintais dentro vamos Às raparigas solteiras.

Menina Mais Velhas Solteiras No Odemira-251

Segue a estrada que vai ter Até às terras de Tomar Em formoso palafrém Bem a vejo cavalgar. Em suma a soma interessava A quem interessa algum dia De lingotes e pimentas Exatamente vamos ao fundo. Canta camarada canta canta que ninguém te afronta que esta minha espada corta dos copos até à ponta. No centro da Avenida No cruzamento da rua Às quatro em ponto perdida Dançava uma mulher nua.

Menina Mais Velhas Solteiras No Odemira-714

Idosa de 74 anos procura namorado na "Terça do Amor" do Cidade Viva

Quando nunca a infância teve infância O que faz falta Quando sabes que vai haver dança O que faz falta. No inverno vou pôr lume Qualquer dia Qualquer dia. Meta-os na forma Queime-os na fornalha. Justiça pela noite fora Pediu o povo na rua Ruína à polícia assassina Camarada a vitória é tua. Ao avô cavernoso quem viu a tonsura?

Menina Mais Velhas Solteiras No Odemira-996

Comentário

  • kimaimemesuivedisse:

    En mi opinión não fue um erro.

Adicionar um comentário